Chef de cozinha: saiba tudo sobre a profissão!

Profissional que planeja e elabora cardápios, administra a cozinha e supervisiona o trabalho dos cozinheiros. Ao preparar suas receitas, um chef, que também é um cozinheiro, aplica métodos, técnicas e conhecimento de insumos com o objetivo de extrair o melhor dos ingredientes. “O mais importante é conseguir preparar um prato que possa mexer com os sentimentos de quem o experimenta”, ressalta Ronie Peterson, chef executivo do Senac em Minas.

A profissão apresenta uma série de atrativos, mas também vários desafios. Acordar cedo, dormir tarde, trabalhar muitas horas em pé numa temperatura elevada e gerenciar imprevistos são alguns deles. O chef de cozinha precisa, ainda, administrar financeiramente sua cozinha e estar sempre com um sorriso no rosto para atender aos clientes que, na maioria das vezes, querem conversar justamente nos momentos de maior pressão.

De um pedido inusitado ao molho que queimou na hora de servir… Saber improvisar também é fundamental. Pensar na solução imediata sem perder as características do prato e, principalmente, o controle emocional frente à equipe que se espelha no líder é imprescindível.

Outra tarefa desse profissional é ser um dos primeiros a chegar no mercado para pegar as melhores hortaliças, escolher os peixes graúdos e os cortes mais bonitos de carne. Na vida real, ele sempre é o primeiro a chegar na cozinha e o último a sair.

Chef Ronie Peterson em ação

Chef Ronie Peterson em ação


Retorno gratificante

Ser chef de cozinha também tem suas vantagens. Atualmente, esse profissional possui uma imagem marcante na mídia e isso é algo que desperta o interesse pelas profissões gastronômicas. A cozinha está diariamente nos jornais, revistas, programas de TV e na internet, o que enaltece o chef de cozinha e agrega valor ao profissional.

Além disso, ser livre para usar a criatividade durante o preparo das refeições é um estímulo. A liberdade que a cozinha oferece instiga o exercício artístico, sem contar a possibilidade diária de adquirir novos conhecimentos, como estudar a característica de cada alimento e sua aplicabilidade.

Encontrar a chave do coração de quem gosta de comer bem não tem preço. Esse é o verdadeiro retorno para quem se interessa pela área. Nesses casos, o chef tem nas mãos o poder de encantar e de mexer com os sentimentos das pessoas por meio da apresentação dos pratos e do sabor obtido com a mistura certa de ingredientes.

Curiosidade da profissão

Os cursos de gastronomia formam gastrólogos, cozinheiros, confeiteiros, entre outros profissionais. Já para ser chef de cozinha, não basta apenas fazer um curso de culinária, é preciso dedicação, esforço, experiência, talento e promoções ao longo da carreira. “Chef de cozinha é um título obtido depois de um longo processo. Por isso, o cozinheiro só vira chef depois de anos de muito trabalho”, afirma Ronie Peterson.

Sua trajetória é um exemplo disso. Com 23 anos de carreira, Ronie fez seu primeiro curso de cozinheiro, em 1994, no Hotel Senac Grogotó, em Barbacena, onde foi estagiário de cozinha. Simultaneamente, trabalhou em uma cozinha industrial da Coca Cola, em Juiz de Fora, até virar auxiliar de cozinha e, logo depois, cozinheiro do primeiro hotel-escola da América Latina. Ao finalizar a graduação em Hotelaria e Turismo, nos anos 2000, também assumiu as funções de instrutor de prática e de formação profissional do Senac em Minas.

Após oito anos de dedicação, assumiu a chefia executiva do Grogotó. Certificado pelo Culinary Institute of America como cozinheiro internacional, o profissional continua se especializando e, atualmente, cursa o MBA em Gestão Gastronômica e Hoteleira no Senac. Hoje, é chef executivo da instituição, representando-a em festivais gastronômicos no Brasil e no mundo.

O que é preciso para ser um bom chef de cozinha? 1 Seja líder da equipe que está sob o seu comando. 2 Domine técnicas gastronômicas. 3 Conheça os métodos de cozimento. 4 Tenha domínio no preparo de sobremesas. 5 Acompanhe as tendências tecnológicas. 6 Conheça a sazonalidade dos produtos. 7 Administre as finanças do estabelecimento. 8 Desenvolva cortes padronizados. 9 Atenha-se à qualidade dos alimentos. Descrição da imagem: quadro negro escrito de giz com uma composição de condimentos no lado direito (pimenta, azeite, limão, alho).

 

Aprenda esta e outra técnicas nos cursos do Senac. Confira as vagas abertas.

Posts Relacionados

Compartilhe:
  • 65
  •  
  •  
  •  
  •