Mercado de culinária vegana: 4 ideias para você empreender

Pra quem quer empreender, apostar no mercado alimentício é uma das formas mais seguras de investir. Mas e se essa ação focar no mercado de culinária vegana? O número de pessoas adeptas a uma vida mais saudável e nutritiva, descartando o consumo de derivados animal, só cresce e com isso vem a possibilidade desse tipo de negócio. 

No Brasil, segundo a pesquisa do Ibope realizada em abril de 2018 e solicitada pela Sociedade Vegetariana Brasileira, já existem cerca de 30 milhões de pessoas que se consideram vegetarianas ou veganas

No entanto, esse tipo de investimento requer determinados conhecimentos e noções específicas. Além de saber “botar a mão na massa” é necessário ter ideia do seu público e possíveis inovações para sair do óbvio e quebrar o preconceito de que a culinária vegana é pouco acessível, cara e sem sabor.  

Em contrapartida, a pessoa corajosa que decide se aventurar nesse tipo de mercado consegue surfar numa onda que se mostra muito próspera e vantajosa. O objetivo deste post é trazer algumas ideias para você empreender no mercado vegano, confira:  

Confeitaria Vegana  

Seja para aniversários, comemorações corporativas, matrimoniais, enfim, um bolinho é sempre bem-vindo, não é? Principalmente se ele for saboroso, gostoso, molhadinho e, para pessoas veganas, sem nenhum derivado de animais. Uma confeitaria que fornece doces, bolos e quitutes sem sofrimento animal, e ainda garante todo gostinho de um bom doce é um empreendimento muito assertivo para este público.  

A aluna da faculdade de Gastronomia do Senac em BH, Brenda Rios, surfou nessa onda e criou a Papaya Confeitaria (@papaya.confeitaria), uma loja de “Gostosuras sem derivados animais”. A Brenda relata que é vegana há 4 anos, mas só começando a graduação no Senac que ela conseguiu empreender, pois “somente com as aulas de marketing, gestão e claro, culinária, que eu tive coragem de criar a minha confeitaria. Atualmente ela é a minha única renda e está dando super certo”, afirma a empreendedora.  

Mercado de culinária vegana: 4 ideias para você empreender
Brenda Rios – fonte: @papaya.confeitaria

Hamburgueria Vegana  

Uma refeição quase sempre ligada ao consumo de animais também pode e deve se reinventar para incluir as pessoas veganas. É o caso dos hamburgueres, esse alimento já se inovou várias vezes e se mostra em diversas versões: fast food, artesanal, food truck, e agora, vegano. Para substituir a carne, as opções são infinitas: hamburguer de grão de bico, ervilha, feijão, beterraba etc.  

Os acompanhamentos e condimentos também passam por uma repaginada: queijos, requeijão e maioneses veganas a base de vegetais como batata, inhame e cenoura, por exemplo. O pão também passa por uma mudança e não leva ovos em sua preparação. Os sabores são variados, as possibilidades são diversas e todas com muito sabor.  

Pizzaria Vegana  

O famoso fim de todos os assuntos, as pizzas também não podem ficar de fora do veganismo. Não tem como pensar numa vida sem pizza, não é? Algumas dessas delícias já existem em versão vegetariana, como o sabor de palmito, margherita e 4 queijos. No entanto, com a guinada para o veganismo, é necessário adequar os queijos e os preparos. Além disso, podemos incluir as carnes veganas feitas a partir de jaca, grão de bico, soja, tofu etc.  

Vegana ou vegetariana, as pizzas continuam sendo a refeição preferida de várias pessoas e isso mostra como esse alimento é um terreno de muitas possibilidades.  

Sorveteria Vegana 

Em dias de calor ou até mesmo tardes frescas, quem não gosta de uma delícia gelada para se deliciar? E é justamente por isso que as sorveterias veganas vêm tomando forma no mercado alimentício. Mesmo tendo vários sabores baseados em frutas, o leite sempre se fez presente nessa preparação e é daí que vem a necessidade de alteração.  

O leite é usado para trazer cremosidade para o sorvete e um substituto comum é o leite de origem vegetal: aveia, coco, amêndoas, amendoim entre vários outros. Outra possibilidade são frutas congeladas que formam um sorbert, uma forma mais leve dessa sobremesa gelada. Ou a banana congelada como base dessa cremosidade.  

Existem muitas possibilidades para aproveitar a onda de veganismos que chegou para ficar em nosso país, com um pouco de criatividade, ânimo, paciência e talento é possível tirar o melhor desse movimento.  

Curtiu esse conteúdo e quer se especializar na área? Conheça os cursos livres na área de gastronomia 😉  

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •