Você tem medo de falar em público?

Seja em uma palestra, em negociações comerciais, na didática de um professor, na produção de vídeos ou em uma entrevista de emprego, um discurso eloquente, objetivo e persuasivo pode levar a resultados promissores. Como aponta Marcelo Vicente, gerente de produtos do Senac em Minas, expressar-se com clareza é essencial em todos os segmentos e pode ser um grande diferencial no mercado de trabalho. Mas, para isso, é preciso aprender a controlar a ansiedade e o nervosismo no momento da apresentação.

Segundo o especialista, o desenvolvimento da habilidade de falar em público de forma coerente é uma necessidade social. “Para ser assertivo no processo comunicacional, sem ser agressivo, e demonstrar convicção no que se deseja transmitir, essa competência é imprescindível em diferentes situações”, afirma.

Da preparação do conteúdo à apresentação, o uso de técnicas básicas, antes e durante a exposição do tema, podem ajudar a controlar o medo e a transformar o desafio de falar em público em algo prazeroso. Confira as dicas do instrutor do Senac em Minas, Jailton Souza, para driblar o nervosismo e fazer uma boa apresentação.

1 - Defina e organize em tópicos o que irá ser abordado

Isso vai ajudar a manter o domínio do assunto e você irá perceber se a mensagem a ser transmitida é relevante ou não para aquele público. Lembre-se de adequar o conteúdo e a linguagem à sua plateia para que a apresentação seja mais atraente para quem está assistindo.

2 - Treine, treine e treine!

Algumas pessoas acreditam que o ensaio afeta a naturalidade da apresentação, mas não é bem assim que funciona. Praticar o que será falado irá auxiliá-lo a adquirir segurança para falar sobre o assunto. No entanto, evite memorizar falas prontas, pois isso poderá atrapalhar a fluidez do conteúdo. Se errar, não se preocupe. Respire fundo, peça desculpas naturalmente e continue com confiança.

3 - Não confie apenas na memória

Prepare um roteiro com o tema, os aspectos a serem tratados e confira se esse planejamento possui início, meio e fim. Lembrando que a conclusão é muito importante para resgatar os principais tópicos mencionados. Tenha materiais de apoio para utilizar no momento da apresentação, como documentos em PowerPoint, Prezi ou uma ficha impressa em papel mais resistente.

4 - Tente controlar a respiração

Antes de iniciar, inspire e expire lentamente e na mesma frequência. Isso ajudará a relaxar o corpo, amenizando o nervosismo e a ansiedade. Os primeiros minutos são sempre mais difíceis, mas são superados rapidamente. Lembre-se de que, se você domina o assunto, terá conhecimento suficiente para compartilhar com seu público.

5 - Cuidado com os vícios de linguagem

Terminar as frases com “né”, “tá”, “ou seja”, “tipo assim”, “ok” ou “entende” pode demonstrar despreparo e insegurança. Grave a própria voz, observe se você faz uso desses vícios e tente evitá-los.

6 - Expressão corporal

Em uma apresentação, o corpo também fala. Evite colocar a mão excessivamente nos bolsos, mexer nos cabelos, cruzar os braços, brincar com canetas ou balançar a cadeira. O ideal é manter o olhar firme na plateia e uma postura receptiva.

7 - Seja quem você é, mas com persuasão

Agir naturalmente fará com que você atraia a atenção da plateia. Se tiver histórias de sucesso para contar, por exemplo, utilize-as sempre que puder. Elas são ótimas ferramentas de convencimento e vão fazer com o que o público acredite, compartilhe e compre seu produto ou ideia.

Aprenda esta e outra técnicas nos cursos do Senac. Confira as vagas abertas.

Posts Relacionados

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •